Marketing de indicação: reduza seu CAC com seus próprios clientes

Marketing de indicação: reduza seu CAC com seus próprios clientes

Foi-se o tempo que uma empresa podia depender apenas de referências de conhecidos do dono e recomendações de antigos clientes para sobreviver. Com um mercado cada vez mais ágil e globalizado, o investimento em estratégias mais diretas de captação tornou-se vital, deixando o marketing de indicação esquecido.

Entretanto, o atual cenário fez o CAC (Custo de aquisição por cliente) das empresas disparar. A necessidade de estar presente em todos os lugares que seu público está tira o sono – e dinheiro do bolso – de muita gente.

Por isso, hoje vamos relembrar o potencial que os clientes que sua empresa já conquistou podem trazer para o negócio.

O que é marketing de indicação?

Referral marketing, marketing de indicação ou recomendação; é uma estratégia que diz respeito à uma empresa conquistar novos clientes através de indicações dos que você já conquistou. A ideia é que seu cliente se torne um “vendedor” e carregue a bandeira da sua empresa por onde for.

Mas porque chamamos de estratégia? Apesar de indicações acontecerem de forma espontânea, para que esse fenômeno aconteça com previsibilidade e recorrência é preciso estruturá-lo do topo do funil de vendas ao pós venda.

Criar um ambiente onde o cliente se sinta extremamente satisfeito: o primeiro contato com a marca, o atendimento, a entrega, custo benefício e até algo além do que foi contratado/comprado, tudo isso é vital para fortalecer o relacionamento e favorecer o marketing de indicação.

O somatório dessas ações pode ser muito mais que um cliente fiel, mas uma pessoa que vai se tornar promotora da sua empresa no seu ciclo social, meio de trabalho e até nas redes online.

Por serem recomendações que acontecem de forma natural, os potenciais clientes confiam mais. E acredite, as pessoas estão dispostas a falar bem de você gratuitamente!

Para se ter uma ideia, cerca de 83% dos consumidores indicariam alguém que conhecem para uma empresa que confiam, segundo pesquisa da Referral Candy. Então dê um passo a frente no mercado e entenda abaixo porque colocar essa estratégia no seu plano de marketing.

Por que apostar no marketing de indicação?

Se empresas como a Uber, Paypal, Netflix e Amazon já colocaram essa estratégia como principal canal de aquisição de clientes, pode ser um bom indicativo de que ela seja interessante.

Tente se lembrar: como você ficou sabendo do aplicativo da Uber? Não foi através de um comercial na TV, eu tenho certeza!

Para entender essa aposta basta se colocar na cabeça do consumidor: é mais fácil acreditar na opinião de uma pessoa próxima a você ou em uma propaganda?

No caso de uma marca que consegue entregar uma experiência de compra ideal para o consumidor, ele vai replicar essa experiência de forma “gratuita” e interpessoal, servindo como um facilitador para suas vendas futuras.

Existem outros pontos que enaltecem a importância do marketing de indicação:

  • Alcance: o antigo boca-a-boca acontece hoje nas redes sociais em grande escala. Elas se tornaram fundamentais no processo de espalhar informação. E esse processo também acontece quando clientes querem contar suas experiências. Quanto mais sua empresa conseguir se tornar presente de forma positiva por meio dessas publicações, maiores são suas chances de vender mais.
  • Ciclo de vendas reduzido: o fato do seu próprio cliente contar como é seu produto, usabilidade, já adiantar sobre preços e condições, torna todo seu processo mais ágil.

Como fazer das indicações uma nova fonte para reduzir seu CAC

Antes de tudo é importante entender como está funcionando seu processo de venda. Desde o primeiro contato do cliente com a empresa até o pós venda. Afinal, qualquer má impressão pode prejudicar um comentário positivo.

No caso de produtos e/ou serviços onde o cliente permanece por muito tempo com a empresa, por exemplo, a grande aposta é no pós venda e em um bom onboarding.

Para elas, a renovação de interesse é fundamental para criar esse ambiente saudável com o cliente, aliada a qualidade constante de entrega e atendimento.

Mesmo com grandes números em relação à intenção desses clientes de fazer as recomendações, ainda é possível ver que apenas 20% fazem de fato. Isso acontece por conta da falta de abordagens mais eficientes das marcas.

Para resolver isso, existem algumas formas de “induzir” essas indicações dos clientes, como:

Benefícios para o indicador/indicado

Fornecer descontos, vantagens ou brindes é essencial para atrair o interesse de boa parte dos clientes para fazer indicações.

Além de oferecer um produto ou serviço de qualidade, muitas vezes é importante dar algo a mais para seus clientes terem um ‘’empurrãozinho’’ na hora de te indicar.

Influenciadores

Os influenciadores digitais podem ser a porta para gerar clientes indicados em larga escala. Eles são pessoas que têm notoriedade dentro de um nicho e que transformam seu dia a dia em estilo de vida para boa parte do público.

Blogueiras, celebridades e youtubers se tornaram influenciadores até naquilo que consomem e é nesse ponto que as marcas entram com a ação do marketing de indicação.

As empresas enviam produtos para essas pessoas e, caso elas gostem, normalmente falam da experiência para o público dentro de seus canais de comunicação. Com os vídeos sendo uma das ferramentas mais importantes do mercado e os influenciadores usando cada vez mais esse formato, é ideal para as marcas aparecerem atreladas à essas pessoas em um relato positivo.

Os influenciadores geram um retorno muito positivo e rápido, já que eles estão constantemente em contato com o público, em uma proximidade maior que a empresa estaria se estivesse utilizando uma forma de publicidade tradicional.

Concluindo…

Receber indicações de forma recorrente e previsível é uma estratégia que pode dar nova vida ao seu plano de marketing, sem exigir grandes investimentos além do que já estão sendo utilizados, com certeza é uma ótima opção para elevar o alcance da marca.

Apesar de ser importante na redução do CAC, o marketing de indicação é uma estratégia que depende da qualidade dos processos de venda e pós venda das empresas e, ao contrário do que muitos pensam, não se sustenta sozinho.

Esse conteúdo foi produzido pela equipe de marketing da Vidmonsters. Se você quiser conhecer mais sobre o vídeo marketing e sua importância no mercado atual, acesse aqui o blog.

o que é e como aplicar user onboarding

Comentários

comments

Próximo Post
Post Anterior
Esse Post Foi Escrito Por
Isadora Toledo

publicitária formada no Centro Universitário UNA, Head of Content da VidMonsters, especialista em marketing e produção de conteúdo.